quarta-feira, 30 de novembro de 2016

PM reprime violentamente ato contra PEC 55 em Brasília

Enquanto senadores se preparavam pra votar, PM usou gás e balas de borracha para reprimir a manifestação pacífica de estudantes e movimentos sociais

Entre os manifestantes agredidos está a professora do Departamento de Letras da UFRN, Sandra Fernandes Ericksson, que foi violentamente espancada pela PM do Distrito Federal. O Senado aprovou por 61 votos a 14 em primeiro turno a Proposta de Emenda Constitucional 55, a chamada PEC do Teto. A medida congela por 20 anos os investimentos em áreas essenciais, como a saúde e a educação.
Protesto que começou de forma pacífica e democrática terminou com truculência. O ato em Brasília, liderado por movimentos estudantis e sociais, protestava contra a Proposta de Emenda à Constituição PEC 55, que limita os gastos públicos por 20 anos, e foi duramente reprimido pela Polícia Militar.
Mais de 40 mil manifestantes, em sua maioria estudantes secundaristas e universitários, se reuniram, no final da tarde desta terça-feira (29), na Catedral de Brasília, seguindo rumo ao gramado em frente ao Congresso Nacional, na Esplanada dos Ministérios. O objetivo era fazer pressão nos senadores, que votavam a PEC 55 em primeiro turno, no Plenário da casa.
Durante todo o trajeto da Catedral até o Congresso, os manifestantes entoavam músicas, batuques e palavras de ordem contra a PEC e contra o governo golpista de Michel Temer. Tudo de maneira pacífica, democrática e plural.
Ao chegar em frente ao espelho d’água da Esplanada, a música foi substituída pelo som das bombas de gás lacrimogêneo e das balas de borracha atiradas pela Polícia Militar do Distrito Federal.
Fonte;AGENCIA PT
ANUNCIE AQUI LIGUE: 
99433-5589. Acesse Email: xuadoagreste@hotmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário