sexta-feira, 17 de agosto de 2018

Imagens aéreas mostram buscas por criminosos que mataram cabo da PM no Oeste potiguar


Por terra, dezenas de viaturas também procuram pelos assassinos (Foto: PM/Divulgação)
Imagens gravadas durante um voo do helicóptero Potiguar 01, aeronave da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, mostram as buscas que estão sendo feitas desde o início da manhã desta sexta-feira (17) na região Oeste potiguar. A missão é encontrar os assassinos do cabo da PM Ildônio José da Silva, de 43 anos, morto a tiros no final da tarde desta quinta-feira (16) na RN-117, entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado. Até o momento ninguém foi preso.
Por terra, dezenas de viaturas também procuram pelos assassinos. A operação conta com mais de 100 policiais civis e militares.
Ildônio foi o 21º policial morto este ano no RN (Foto: Arquivo pessoal)

Ildônio foi o 21º policial assassinado este ano no Rio Grande do Norte.

Veja AQUI a lista dos agentes de segurança pública mortos este ano no estado.


Recompensa


A Associação de Praças da PM de Mossoró e Região está oferecendo uma recompensa de R$ 1 mil para quem repassar informações que indiquem o paradeiro dos assassinos do PM. As informações podem ser repassadas através dos seguintes números:

·                   Disque Denúncia: 181 ou (84) 9.8132-6057
·                   Delegacia de Caraúbas: (84) 3337-2305
·                   Polícia Militar: 190 ou (84) 9.9680-5322
Buscas acontecem na região Oeste, entre as cidades de Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado (Foto: PM/Divulgação)


O assassinato

Ildônio estava em um ônibus escolar a caminho de Mossoró, onde cursava Administração, quando o veículo foi interceptado por assaltantes. Foi na RN-117, entre Caraúbas e Governador Dix-Sept Rosado. Quando subiram no ônibus, os criminosos reconheceram o policial, e atiraram nele várias vezes. O policial trabalhava na 3ª Companhia do 12º BPM.

Fonte:g1rn


ANUNCIE AQUI LIGUE:  
99433-5589. Acesse Email: xuadoagreste@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário