terça-feira, 23 de julho de 2019

Fátima chama Bolsonaro de coronel após declaração contra nordestinos


FOTO: REPRODUÇÃO/TWITTER
A governadora Fátima Bezerra reclamou da fala considerada preconceituosa contra nordestinos feita pelo presidente Jair Bolsonaro. A chefe do Executivo potiguar cobrou retratação do presidente pela declaração feita no fim de semana, em reunião com jornalistas da imprensa internacional, e disse que a fala “remonta ao coronelismo” e causa “espanto”.

Na última sexta-feira, 19, o presidente chamou os governadores do Nordeste de “paraíbas” ao falar informalmente ao ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. “Daqueles governadores de ‘paraíba’, o pior é o do Maranhão [Flávio Dino, do PCdoB]. Tem que ter nada com esse cara”, disse Bolsonaro.
“O povo do Rio Grande do Norte e do Nordeste exige e merece respeito. Um povo lutador, hospitaleiro, batalhador. O senhor presidente da República não tinha o direito jamais de se referir à região Nordeste daquela maneira: preconceituosa, conservadora, autoritária. Remonta aos tempos do coronelismo. Esperamos que o presidente se retrate”, cobrou Fátima, em entrevista à TV Ponta Negra, nesta segunda-feira, 22.
Todos os governadores do Nordeste, que são assumidamente de oposição à Bolsonaro, publicaram uma nota apontando “espanto e profunda indignação” com a fala do presidente. Os nove chefes cobraram um posicionamento do Palácio do Planalto.

A Presidência não se posicionou sobre o episódio. No sábado, 20, Jair Bolsonaro argumentou que a fala foi uma crítica aos governadores Flávio Dino (Maranhão) e João Azevêdo (Paraíba) – “nada mais além disso”. O presidente acrescentou que os governadores do Nordeste “são unidos” e têm a mesma ideologia. “Perderam as eleições e tentam o tempo todo, através da desinformação, manipular eleitores nordestinos”, declarou.
De acordo com Fátima, Bolsonaro “tem que entender que a campanha já passou”. “Agora, na medida em que foi eleito pela maioria, ele é o presidente de todo o povo brasileiro, assim como os governadores legitimamente representam os seus estados”, ressaltou.
Nos dois turnos da eleição presidencial de 2018, Bolsonaro ficou atrás do candidato do PT, Fernando Haddad, em todos os estados do Nordeste. No RN, perdeu para Haddad no 2º turno por 63,41% a 36,59% dos votos válidos.

fonte:portal no ar
 

        ANUNCIE AQUI LIGUE: 
    99433-5589. Acesse Email:     xuadoagreste@hotmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário