quinta-feira, 20 de junho de 2019

Cabo da PM e mais dois são presos por assassinato de lutador de artes marciais em Natal.


Carro se aproxima da mesa do bar e um dos ocupantes começa a atirar — Foto: Reprodução/vídeo

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte anunciou que concluiu as investigações e elucidou o assassinato do lutador de artes marciais George Luís da Silva, de 41 anos, morto a tiros em janeiro deste ano em um bar no conjunto Cidade Satélite, na Zona Sul de Natal. Três homens, entre eles um cabo da Polícia Militar, receberam voz de prisão nesta quarta-feira (19) durante a operação ‘Okinawa’.

A operação foi realizada por policiais civis da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que cumpriram mandados de prisão temporária contra os suspeitos, que já se encontram presos em razão de outros crimes.

Foram apontados como participantes do crime um cabo da PM, que é o dono do carro que foi utilizado no dia do crime, o motorista que conduzia o veículo, além do homem que atirou no lutador. George estava sentado no bar, de costas para a rua, quando o carro se aproximou e um dos ocupantes atirou nele.

As ordens judiciais foram cumpridas no Presídio Estadual Rogério Coutinho Madruga, em Nísia Floresta, onde os três estão presos.

Ainda de acordo com a Polícia Civil, o suspeito de atirar no lutador, durante interrogatório, confessou o crime e disse que matou George porque ele havia lhe dado “uns tapas” 15 anos atrás. 

O preso também confessou que traficava drogas, admitindo, inclusive, ser ele o dono de cerca de 3 toneladas de maconha que foram apreendidas no início do ano em uma granja em Macaíba.

fonte:g1rn

ANUNCIE AQUI LIGUE:  
99433-5589. Acesse Email: xuadoagreste@hotmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário