terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

José Adécio anuncia implantação do Complexo Eólico Santo Agostinho em Pedro Avelino e Lajes

O deputado estadual José Adécio anunciou nesta terça-feira(7), durante pronunciamento no Plenário da Assembleia Legislativa, que o Complexo Eólico Santo Agostinho será implantado nos municípios de Pedro Avelino e Lajes, gerando empregos e renda no Rio Grande do Norte, além de ampliar a disponibilidade de energia elétrica do Brasil, com a inclusão de 720 MW de capacidade instalada.
José Adécio visitou recentemente, no Sul do Brasil, empresários que vão investir na economia potiguar e voltou convicto das melhorias que beneficiarão centenas de potiguares. “O capital que será investido é sueco, com tecnologia de primeiro mundo, responsabilidade ambiental, tudo em conformidade com nossa legislação, respeitando os aspectos ambientais. Já nos primeiros dias de janeiro de 2017, eu e a prefeita de Pedro Avelino, Neide Suely, recebemos representantes da empresa Tractebel Energia, demonstrando nossa satisfação em saber que um empreendimento desse porte virá para nosso Estado”, disse o parlamentar. O secretário de Meio Ambiente de Pedro Avelino, Joaldo Bezerra Costa – hoje aposentado, mas que já exerceu a função de vice-presidente do Ibama no RN – também participou do encontro.
Um dos grandes incentivadores do projeto, José Adécio explicou, ainda, que há cerca de três anos acontecem reuniões tratando dessa pauta, tendo representado a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte em algumas delas. “Ontem(6), tive uma audiência com o governador Robinson Faria e comuniquei a ele sobre a implantação do Complexo Eólico. Ele ainda não sabia, ficou surpreso e disse que não haverá nenhuma dificuldade para a execução”, disse o parlamentar.
O deputado José Adécio ressalta que a implantação do Complexo Eólico em Pedro Avelino e Lajes está em consonância com o pensamento de muitos países, que firmaram um acordo internacional sobre o clima, objetivando a redução da emissão de gases de efeito estufa e manutenção do aumento do aquecimento global abaixo de 2ºC. “Aqui no Brasil, nos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul, a energia eólica é fortíssima. Países como Noruega, Suíça, França e Itália também utilizam a energia dos ventos, que é fonte renovável e não polui o meio ambiente”.
Fonte: Assessoria de Comunicação do deputado José Adécio
ANUNCIE AQUI LIGUE:  
99433-5589. Acesse Email: xuadoagreste@hotmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário